01 de julho de 2007

Ouve, Senhor, a minha oração, escuta-me quando grito por socorro;

Salmo 39

É nessa situação que vivem os crentes de todos os tempos nessa terra. Ocupam postos administrativos e outros cargos seculares, governam cidades e povos, têm famílias e empregados, cultivam a terra, exercem atividade comercial e outras profissões. E, ainda assim, reconhecem que, no mesmo modo como os antigos, encontram-se na miséria e são apenas hóspedes. Usam o mundo como hotel, sabendo que dele deverão sair novamente em breve. Assim, não prendem o coração a negócios desse mundo. As coisas corporais, eles tratam com a mão esquerda, e a mão direita estendem-na em direção á pátria celestial. E quando ocorre, às vezes, que acontecem enganos e se instalam insatisfações no regime desse mundo ou na administração, isso pouco ou nada os abala; pois eles se satisfazem com o fato de lhes serem reservados as moradas celestiais por parte do Filho de Deus, aconteça o que acontecer nesse acampamento passageiro.