01 de julho de 2007

Louvai ao Senhor, vós, todos os gentios, louvai-o todos os povos

Salmo 117

Esse reino da misericórdia não terá duração limitada só a esse mundo e a esse tempo de vida, mas estará firme na eternidade após esta vida, lá no céu, e também nessa vida, de sorte que jamais seja abalado e jamais cairá. Ainda que nós, por vezes, estejamos incertos, tropecemos e caiamos por causa do pecado e do engano, a graça jamais cairá ou tropeçará. E também não há necessidade de procurar outra misericórdia ou outro reino, pois o céu ainda está aberto, e esse mesmo reino da misericórdia espera por mim, se eu voltar. Caso cair do navio, pois bem... embarco de novo. Se me desvio do batismo, retorno a ele. Se me afasto do reino da misericórdia, tornarei a entrar nele. O batismo, o navio, a misericórdia permanecem para sempre, e não caem nem são abalados porque eu caio ou sou abalado. Do contrário, o próprio Deus também cairia, ele, que promete manter tal misericórdia.