01 de julho de 2007

Não és tu um Deus maravilhoso e amável?

Salmo 118.15-21

Eis aqui um versículo alegre, que canta com grande prazer e exulta diante disso: Não és tu um Deus maravilhoso e amável que nos governa de forma maravilhosa e graciosa?! Tu nos exaltas quando nos humilhas. Tornas justo quando revelas nosso pecado. Conduzes ao céu quando nos lanças ao inferno. Quando permites que sejamos derrotados, dás a vitória. Dás vida quando nos deixas morrer. Quando nos fazes prantear, tu nos consolas. Quando permites que choremos e lamentamos, nos dás alegria. Fazes-nos cantar quando permites que choremos. Tornas forte quando sofremos; sábios, quando nos reduzes a tolos. Na pobreza que nos mandas há riqueza. Ao fazer-nos servos, fazes de nós senhores. E, a exemplo desses, existem outros incontáveis milagres contidos nesses versículos, e são todos exaltados nesta poucas palavras: “Render-te-ei graças porque me acudiste, e foste a minha salvação”.