01 de agosto de 2007

Um coração que ama a humildade

Salmo 138

Pois bem, aqui fica claro que é próprio de Deus olhar para baixo. Ele não pode olhar para cima, pois nada está acima dele; tampouco pode olhar para o lado, pois não há quem lhe seja igual. Por isso, ele só olha para baixo. Em vista disso, quanto mais em baixo você estiver e quanto mais simples você for, tanto melhor os olhos de Deus poderão enxergá-lo. Resumindo: esse versículo ensina-nos a conhecer a Deus de fato, na medida em que deixa claro que Deus atenta para os humildes, os desprezados. E só conhece a Deus de fato aquele que sabe que Deus olha para os humildes. E desse conhecimento resulta o amor a Deus e a fé nele, o que faz com que a pessoa de boa vontade entregue-se a ele e o siga. As pessoas verdadeiramente humildes não atentam para os efeitos de sua humildade, mas, com singeleza de coração, olham para as coisas humildes, gostam de se ocupar com elas, e, pessoalmente, jamais se dão conta de que são humildes. Agora, os falsos humildes admiram-se que sua honra e exaltação custam tanto a chegar, e seu secreto e falso orgulho não permite que se contentem com sua vida simples e só pensam em subir cada vez mais. Por isso, a verdadeira humildade jamais fica sabendo que é humilde, pois, caso soubesse, ficaria orgulhosa ao se dar conta de tão nobre virtude. Ao contrário, de coração, de vontade e com todos os sentidos, apega-se às coisas humildes. Essas são objetivo constante de sua atenção bem como as imagens que tem diante de si. E, enquanto tem olhos voltados para isso, não pode ver a si mesma nem se dar conta de que existe.