CIL - Comissão Interluterana de Literatura  
   português  english
Menu
Página Inicial
Quem somos
Obras de Lutero
Obras Selecionadas
Chave Multilíngue
A vida de Lutero
Castelo Forte
Confissão de Augsburgo
Convênio de Cooperação
Conferência Nacional Interluterana
Literatura sobre Lutero
Hinos de Lutero
Igrejas Luteranas
Medite com o Castelo Forte
Meditações de Lutero
Um homem do Milênio
Informativos
O Abraço de Deus
Dicas de Redação
Contate-nos
Procure por mensagens
 
 
Castelo Forte
 

Mensagens do Castelo Forte
- Presente o ano todo -

 

13/03/2008

Angústia de morte - Que fazer?
Marcos 14.32-42

 

E Jesus lhes disse: sinto no coração uma tristeza tão grande, que parece que vai me matar. Fiquem aqui vigiando (v. 34).
Getsêmani, lugar de pavor, mas, também, de vitória. Lá, Jesus experimentou a angústia mais profunda pela qual um ser humano pode passar. Ele está ciente da vontade de Deus, mas luta para aceitá-la. Nessa hora, leva consigo três discípulos para orarem com ele. Mas, estes não percebem a seriedade do momento. Vencidos pelo cansaço, eles adormecem.

Solitário, Jesus dirige-se com muita intimidade e confiança ao Pai: “Meu Pai! Tu podes fazer todas as coisas” (v. 36). Três vezes pede que o Pai afaste este cálice de sofrimento. “Porém não seja feito o que eu quero, mas o que tu queres” (v. 36). Meditemos sobre isto: o Filho do homem ora do fundo do seu coração ao Pai para ser poupado de carregar o nosso castigo. Mas não recebe o que deseja. Aqui, Jesus experimenta o que significa sujeitar-se à vontade divina. Não havia outro caminho pelo qual o cristão pudesse ser redimido. Em Isaías 53.5 lemos: “Nós somos curados pelo castigo que ele sofreu”. Não foi fácil para Jesus aceitar este castigo.

Cristo, no Getsêmani, ensina-nos o caminho eficaz da oração que vence a angústia mais profunda. Ele recebe forças para entregar a sua própria vontade à vontade do Pai. Quantas vezes, lutamos para que os nossos desejos se realizem. Queremos fazer valer a nossa vontade. Hoje, aprendemos que sintonizar a nossa vontade com a vontade divina é o que nos traz salvação e paz. Sejamos vigilantes!

 

 

 

Senhor, porque tu és meu Salvador, confio em ti. Porque por mim passaste tanta dor, confio em ti. Da morte me livraste pela cruz; ó, faze-me humilde, meu Jesus! Amém. (Hinos do Povo de Deus 221,2)


encaminhe encaminhe | imprima imprima


Leia as meditações anteriores através do nosso histórico:

 

  Mensagem do dia 25/12/2008
  Mensagem do dia 18/12/2008
  Mensagem do dia 11/12/2008
  Mensagem do dia 04/12/2008
  Mensagem do dia 24/11/2008
  Mensagem do dia 17/11/2008
  Mensagem do dia 10/11/2008
  Mensagem do dia 27/10/2008
  Mensagem do dia 20/10/2008
  Mensagem do dia 13/10/2008
  Mensagem do dia 06/10/2008
  Mensagem do dia 25/09/2008
  Mensagem do dia 18/09/2008
  Mensagem do dia 11/09/2008
  Mensagem do dia 04/09/2008
  Mensagem do dia 25/08/2008
  Mensagem do dia 18/08/2008
  Mensagem do dia 11/08/2008
  Mensagem do dia 04/08/2008
  Mensagem do dia 25/07/2008
  Mensagem do dia 17/07/2008
  Mensagem do dia 09/07/2008
  Mensagem do dia 01/07/2008
  Mensagem do dia 25/06/2008
  Mensagem do dia 18/06/2008
  Mensagem do dia 11/06/2008
  Mensagem do dia 02/06/2008
  Mensagem do dia 24/05/2008
  Mensagem do dia 17/05/2008
  Mensagem do dia 09/05/2008
  Mensagem do dia 24/04/2008
  Mensagem do dia 17/04/2008
  Mensagem do dia 10/04/2008
  Mensagem do dia 03/04/2008
  Mensagem do dia 27/03/2008
  Mensagem do dia 20/03/2008
  Mensagem do dia 13/03/2008
  Mensagem do dia 06/03/2008
  Mensagem do dia 23/02/2008
  Mensagem do dia 16/02/2008
  Mensagem do dia 08/02/2008
  Mensagem do dia 01/02/2008
  Mensagem do dia 25/01/2008
  Mensagem do dia 18/01/2008
  Mensagem do dia 11/01/2008
  Mensagem do dia 04/01/2008
   
  Mensagens de 2017
  Mensagens de 2016
  Mensagens de 2015
  Mensagens de 2014
  Mensagens de 2013
  Mensagens de 2012
  Mensagens de 2011
  Mensagens de 2010
  Mensagens de 2009
  Mensagens de 2007
  Mensagens de 2006
  Mensagens de 2005
  Mensagens de 2004
  Mensagens de 2003
  Mensagens de 2002
Editoras

Editora Sinodal
Rua Amadeo Rossi, 467
CEP: 93.030-220
São Lopoldo - RS
Fone/Fax: (51) 3037-2366
www.editorasinodal.com.br
editora@editorasinodal.com.br
Editora Concórdia

Avenida Pátria, 466
CEP: 90.230-070
Porto Alegre – RS
Fone/fax: (51) 3272-3456

www.editoraconcordia.com.br
editora@editoraconcordia.com.br
Atenção!
Envie sua opinião e sugestões sobre o site da CIL para:

cil@lutero.com.br
Deseja adquirir algum produto de nossas editoras?
Confira a lista de distribuidores:
Editora Sinodal
Editora Concórdia
 
Caixa Postal: 11 - CEP: 93001-970 - São Leopoldo - RS - Brasil - Fone: (51) 3037-2366   
Desenvolvimento PW Agency