06 de março de 2018

Da pacem, Domine

(Concede-nos a paz, Senhor)
Alemão
Martinho Lutero

 

A primeira publicação do hino data de 1531. É provável que tenha surgido em 1529. Trata-se de versão da antífona latina em favor da paz, do século VI: Da pacem domine (Dá paz, Senhor). Na maioria das edições, o hino é publicado com os seguintes versos:

 

Deus dá paz neste país, Felicidade e salvação a todo o estamento.

 

Além disso, segue-se-lhe a oração: "Senhor Deus, Pai celestial, que crias santa coragem, bom conselho e boas obras, concede a teus servos a paz que o mundo não pode dar, para que nossos corações vivam em segurança frente a inimigos. Por Jesus Cristo, teu filho, nosso Senhor. Amém".

 

Em 1529, a situação para os partidários da nova fé era complicada. Por isso, a prece em favor da preservação da paz. Estava prestes a acontecer a segunda Dieta de Espira e os turcos eram grande ameaça. Em sua "Exortação à Oração Contra os Turcos", Lutero recomenda o canto deste hino.

 

A paz nos queiras conceder,
Senhor, em nossa vida.
Ninguém nos pode socorrer,
nem pode dar guarida,
só tu, Senhor, Deus clemente.